Zé Márcio, Robson Lutchello e Petezera fazem São João na Live


10 de junho 2020


“Pula fogueira iaiá, pula fogueira ioiô…” saudades das festas juninas né? As músicas, as coreografias da quadrilha, o cheirinho e os sabores dos quitutes o perfume do quentão ou vinho quentão. Em tempos de reclusão forçada em razão da pandemia de Covid-19 os festejos presenciais terão de esperar.

Por enquanto, nada de fogueira, nada de aglomerações de pessoas, ao que tudo indica teremos de reinventar e festejar de outras maneiras, em casa, com pipoca, quentão, batata doce e assistindo a grande quantidade de lives em ritmo junino.

Para não deixar a fogueira junina se apagar, os músicos Márcio Balthazar, conhecido como Zé Márcio Kaipira Urbano, Petezera e Robson Lutchello apresentam lives de São João, com músicas, causos e prosas. No Facebook do Centro Cultural Santo Amaro.

O violeiro Zé Márcio, é fundador do Grupo Macaia, que foi composto pelo Baterista Marcos Ferr, o contrabaixista Cláudio Lopes, o violonista Carlos Pachiega, depois outros músicos entraram para a trup que não tem se apresentado por contada pandemia.

Zé Márcio costuma dizer que a tônica de seu trabalho é o experimentalismo, a transversalidade de estilos musicais e mesmo na releitura de algumas músicas já clássicas do repertório caipira, assim como em frações musicais dos terreiros de Umbanda, como catira ou cateretê, para essa live promete alguns clássicos do forró de pé de serra.


Robson Pereira Teixeira, o Petezera, é um artista com forte influência dos Maracatus, manifestação tipicamente brasileira que envolve dança e música e que surgiu no estado de Pernambuco a partir da mistura das culturas africana, portuguesa e indígena.


Robson Lutchello, é um talentoso músico de formação clássica iniciada ainda na adolescente, e que em meados de 2006, se apresentou pela primeira vez em público no extinto Sarau “Ciculer”, que trazia o tema “O Festival dos Festivais” ao estudar o repertório que iria ser apresentado tais como Alegria,Alegria -Caetano Veloso, Disparada -Jair Rodrigues, Brincos -Lula Barbosa, entre outros. Lutchello conta que essa experiência o despertou para a música popular brasileira. Lavando-o a pesquisar e experimentar cada vez mais para adaptar as canções ao violino elétrico com o qual produz efeitos sonoros que sempre surpreendem e cativam o público. A união dos três músicos com formações absolutamente distintas promete uma apresentação no mínimo inusitada e vale conferir

As apresentações serão

Sábado e Domingo – 13 e 14 de junho 15h

Facebook do Centro Cultural Santo Amaro

https://www.facebook.com/ccsantoamaro

Posts Em Destaque
Posts Recentes